2014 por um fio

Fãs,

“Já deu esse ano!” tem dito toda manhã o meu pai. Particularmente,não sei o que ele espera dos anos que virão. Até eu que só vivi três até agora sei que são todos iguais: férias, depois carnaval, depois festa junina, depois o ano começa a acabar de novo. O grande mistério do ano, talvez seja descobrir o que se faz entre o carnaval e o natal. Acho que as pessoas, todas, não fazem nada, mas, diferente dos gatos, têm muita vergonha de dizer. Então elas enrolam aqui, enrolam um pouco ali, fingem que leram aquele livro que pularam páginas, fingem que viram aquele seriado no qual dormiram, fingem que amaram essa ou aquela pessoa, fingem que viajaram muito, quando na verdade viram meia dúzia de foto do lugar. Hoje, ao acordar, papai disse de novo: “já deu esse ano!” e eu falei, pai, pois se acostume, pois o próximo será como esse que será como o próximo, como o próximo, como o próximo, pois a única certeza da vida é que tudo se repete, inclusive seu desabafo de fim de ano.

Ass.: Borges, o gato – @borgeogato

 

774

775

4 comentários em “2014 por um fio

  1. Ah nem! Tem condição essa cara de bravinho, dando lição de moral no papai, e de quebra na gente… Sábias palavras Borges, os anos são iguais, humano é que gosta de inventar mesmo.

Deixar um comentário