454

A arte de acordar sem parar de dormir

Olá, fãs!

Muitas vezes estou, no melhor do meu cochilo, vem papai ou mamãe e começam a me cutucar, fazer carinhos, cheios de vontade de puxar assunto. Eu finjo que não é comigo, mas eles insistem: me escovam, dão beijos, apertam minhas almofadinhas e chamam: Borginhoooooo…. vendo que eles não pararão com a farra, levanto minha cabeça e digo: “O que foi?” Eles começam a falar o que querem. Aí entra a habilidade, sem acordar passo a concordar com tudo que eles dizem. Sim! A concordar, pois discordar pode gerar um debate:

– Borginho, vai querer ração de frango para o jantar?

– Huuum..hummmm….

– Vai querer brincar de esconde-esconde hoje?

– Huuum..hummmm….

E assim vou dormindo, ainda que acordado. Pois vejam só como são esses tempos, até quando estou em meu horário de repouso, tenho que exercer minha profissão de gato.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

455
Aí sou eu dormindo

 

454
Aí sou e dormindo tb

 

 

453
Este sou eu dormindo, só que acordado. hehe

13 comentários em “A arte de acordar sem parar de dormir

  1. Hahahaha!
    Os meus tb dormem assim: de cabeça em pé!
    Eu tento abaixar….. mas não consigo…… rs
    😉

  2. Borginho da titia!
    Eu aprendi a fazer isso com os meus gatos, sabia?
    às vezes faço que estou prestando aquela atenção, mas estou longe, longe… sabedoria felina, né?
    Beijinhos, querido!

  3. Eita Borginho tenho o mal dos seus pais as vezes não resisto e acordo meus filhotes, mas só porque vocês são muito fofos.
    Me derreti nessas fotos suas. Até dormindo é fotogênico.

Deixar uma resposta para Rita Barreto Cancelar resposta