83

A EPIDEMIA – PARTE 1

Fãs,

Christie, preocupada com a vida financeira, passou o dia inteiro de papo com o Oinc-Oinc, tentando convencê-lo a corcundar pra fora algumas moedinhas. De noite, ela veio me falar sobre sua investida econômica:

– Arriégua, Borgim! Cê sabe que não cunsegui foi é nada!

– Que isso, Christie! De onde você tirou esse sotaque?

– Uai, má que sotaque, sô?

– Esse!!!!

– Iiiiiih… peguei sotaque do Oinc-Oinc!

– hehehe, você tá falando igualzinho a ele!

– Será que tem remédio pra modi curá isso?

– Claro que não, Christie! Sotaque não é doença.

– Uai, e agora então?

– Fica falando aqui comigo,  assim como você pegou o sotaque dele, vai pegar o meu.

– Craro, sô!

– Mas.. tava aqui pensando porque será que o Oinc-Oinc tem sotaque se ele vive tanto tempo aqui com a gente?

– Uai, porque ele é um porquinho, bicho da fazenda, num é bicho da cidade igual que nós.

– Muito estranho. Você deveria investigar?

– Eu??

– Claro, você que é a detetive.

– Me dá uns trocado então pá pagá a investigação.

– Ah, Christie! Tá doida? Deixa então que eu mesmo descubro.

Fiquei a noite inteira pensando: de onde será que vem este sotaque do Oinc-Oinc? Serão os sotaques altamente contagiosos? Haverá uma vacina que evite pegar sotaques? Será que alguém já foi a óbito por ter adquirido um sotaque? Muitas perguntas, poucas respostas, uai!

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

83
Christie abraçadinha com o Oinc-Oinc!
84
Passaram o dia falando sobre economia.

7 comentários em “A EPIDEMIA – PARTE 1

  1. kkkkkk, engraçado que eu tenho um leve sotaque também,até me perguntaram se eu não era de algum lugar do nordeste. Tenho sotaque da Bahia, meu pai era de lá, mas nunca fui lá e faz tempo que meu pai morreu e ainda assim sai umas palavras meio baianas.kk

    Mas por mim a Christie continua com esse sotaque lindo de morrer!!

Deixar uma resposta para Geisa C M Rotta Cancelar resposta