321

Antropofagia Felina

Olá, fãs!

Aos que não sabem, a palavra antropofagia é formada por “antropo” (humano) e fagia (comer). Ou seja, ela é aplicada justamente aos canibais que são famosos por comer outros humanos. Tá ok, mas e eu que sou gato: se devoro humanos serei também um canibal ou seria apenas um antropófago? Falo isto pois a vida de escritor felino é cheia de devorações. Observem só: tudo que é produto de algo é o próprio algo, estão de acordo? Não entenderam nada? Vou explicar melhor.

A colmeia, há algo mais abelha que a colmeia? Então a colmeia, produto da abelha, é abelha.

O ninho de barro, há algo mais João-de-Barro que esse ninho?

E como percebemos os humanos senão através dos seus feitos: livros, comidas, guerras, leis, vestimentas. Tudo isto é demasiadamente humano. E tenho usufruído de tudo isso diariamente.

Por exemplo: a ração que eu como não é mais a comida caçada que meus ancestrais comiam, é um produto humano. O humano faz do jeito que acha bom pra mim. Ele que escolhe a textura, o sabor, o formato. Ninguém NUNCA me perguntou se a ração em formato de estrelinha seria melhor que em bolinhas. Ninguém nunca me perguntou se eu gosto de ração de cordeiro, diga-se de passagem, um animal na natureza que eu jamais caçaria. Todas estas rações feitas por humano são formas do humano aparecer na minha vida e interferir na minha felinidade, me lotando de humanidade.

Vamos ampliar mais: os livros que leio, os objetos com os quais eu brinco, a areia onde enterro o que não quero, a caminha, a casinha… tudo isso: produtos de humanos.

Os humanos com seus inventos para a guerra e para a paz. Eu, gato, vou conhecendo-os. Outro dia, vi na televisão, uma mulher que queria a paz, mas no mesmo canal vi dez soldados fazendo guerra; vi pessoas que resgatavam animais abandonados, mas vi também meninos que queimavam animais vivos; vi um Reverendo que dizia que Deus amava quem amava, mas vi outros 10 que só falavam do inferno. Humanos devem ser devorados como comida, as vitaminas são poucas, ficam no sangue, o resto eu jogo fora e enterro.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

323
Estágio 1: comendo ração produzida por humanos.
322
Estágio 2: comendo prendedor de cabelo, objeto de humanos.
321
Estágio 3: comendo a mão da minha mãe que é humana.

9 comentários em “Antropofagia Felina

  1. Awnnnnnnnnnn… Graças, por vc me lotar com sua felinidade! Awnnnnnnnnnn… Te amo cada dia mais… Nada mais gato que Borginho… Nada mais apaixonado que fã do Borginho… <3 <3 <3

  2. Convoca uns gatinhos artesões Borginho, assim nós da humanidade vamos poder usufruir de produtos da Gatidade!!!
    Lindo texto viu lindo!! E já que ninguém te perguntou eu pergunto.Qual formato de ração vc prefere? Qual a textura ideal?

    Lambeijos!!! 🙂

  3. Puxa Borginho… você está Nietscheano hoje (esqueci alguma letra?????) e demasiadamente felino, rsss… E o texto, filosófico, lindo e profundo, como sempre! <3

  4. Borginho a humanidade ainda esta tentando se encontrar e se equilibrar, por isso que os gatinhos vivem pouco, pq o que nós levamos uma eternidade para aprender, voces ja nascem sabendo!!!

  5. Excellent read, I just passed this onto a fnerid who had been doing some research on that. And he just bought me lunch when I found it for him smile So let me rephrase that: Thanks for lunch!

Deixar um comentário