ele_mama

As mil e uma noites no colo da mãe

Fãs,

O colo da mãe é como um livro, cabem, nele, infinitas histórias. O colo de mãe é como um cobertor, podemos nos abrigar, brincar, amassar pãozinho. O colo de mãe é como o mais tranquilo dos berços, podemos dormir por incontáveis horas. Francisco mama no colo da mãe enquanto eu durmo. Depois vem Christie, depois Pessoa. O colo da mãe tem pelo branco, cinza, preto e cabelo de gente, curtinho, fininho, cabelo de careca. Já escrevi uma carta para o prefeito do Rio de Janeiro dizendo: “senhor prefeito, todas as suas obras deveriam ser feitas com colo de mãe, pois ele é a coisa mais segura que há.” O mundo está triste, mas no colo da mãe está feliz. O mundo está frio, no colo de mãe está quente. O mundo está violento, no colo de mãe está tranquilo. Navegantes cruzaram os mares, astronautas o espaço, a mim bastou abrigar-me no colo da mãe para ter tudo que eu queria. Vejo Francisco e tenho certeza que ele também. Os homens sempre se orgulham em afirmar: “fomos longe”. Tolos! Tudo que precisamos está tão perto.

As.: Borges, o gato. – @borgesogato

 

ele_mama

6 comentários em “As mil e uma noites no colo da mãe

  1. Eita cochilandinho tia. *_*
    Sabedoria felina, muito bem! Tá vendo bonito que colo de mãe sempre é possível dividir.
    Estamos todos precisando de colo kkkk

Deixar um comentário