Borges, o feio

Fãs,

Melhor eu fosse feio. Imaginem só: “Já entrou no blog do gatinho feio?”, “Nossa, entrei é tão feio que chega a ser lindo!” Eu seria um destaque.

Pois ser gato na web não é tão simples, afinal, são tantos gatos que alguns mal lembram seu nome: “É o Boris!”, “É o Bonner”, “É o Jorge” ou até: “Ah, aquela gatinha branca.” Fosse eu feio, não teria confusão: “Já vejo o gato feio da internet aprontando.” Mas, a vida foi sacana e não me deu a feiura, me fez apenas bonito como um gato qualquer. Eu fosse feio, seria milionário como a Grumpy. Talvez a comunzice tenha me levado a buscar um diferencial e tornar-me intelectual. Estudei, li, aprendi a escrever… mas confesso que, após quatro anos de vida, ando tão cansado… Esta noite falei para mamãe: “não quero escrever nada. apenas ajude-me a dar uma careta.” Ela me ajudou e, comprovo, que minha teoria está certa. Este texto não tem a menor importância diante da minha deformidade.

Lambeijos.
Ass.: Borges, o gato

Escreva uma cartinha pro Brges. Basta enviar para:

Borges, o gato – Instituto Gênesis – Incubadora de Empresas PUC-Rio

R. Marquês de São Vicente 225 | Edifício Dom Jaime de Barros Câmara | Gávea | Rio de Janeiro RJ Brasil | CEP 22451-900

 

986

4 comentários em “Borges, o feio

  1. Medooooooooooooo já pode estrelar em filme de terror.
    Já vi muita gente te chamar de Jorginho
    kkkkkkkkkkk

Deixar uma resposta para Jaqueline Cancelar resposta