borgespergunta

Borges pergunta 34: gatos são seus filhos?

borgespergunta

Olá, fãs! Como vão?

Hoje trago aqui um debate mui importante. Muitos e muitos fãs meus tratam seus gatinhos como filhos. Já outros, preferem não ter este tipo envolvimento, tratam como bichanos, animais de estimação, mascotes, amigos, mas filho, aí já é demais! Como é a relação na sua casa com o seu gatinho? Conte pra mim e explique melhor essa sua relação nos comentários.

19 comentários em “Borges pergunta 34: gatos são seus filhos?

  1. Claro que trato meu gatinho como filho! 😀
    Eu o adotei e ele merece todo amor que existir dentro de mim, pois ele é inocente, especial, fofo, manhoso, carinhoso, companheiro, cheiroso, brincalhão dentre outras 1.000 características especiais… É ou não a descrição de um bebê?
    Pois então, é meu filhinho que amo muiiito! <3 <3

  2. A Borginho é uma relação meio complexa, trato e cuido como filhos mas pra mim são confidentes, amigos fiéis, aqueles que te amam como ninguém vai aprender..Sabe, são filhos, mas vai mais além.
    Mas mesmo que a pessoa tenha a relação apenas de animal de estimação acho que deve haver todo aquele cuidado, afinal é uma vida e, provavelmente, ele não te pediu para adota-lo. Cuidados veterinários, boa alimentação e enriquecimento ambiental é obrigação!!!

  3. Borginho o Leozinho é meu filho, fofo, amado, querido, nosso companheirinho de todos os momentos!!é uma delícia conviver com ele, que muito nos ensinou sobre amor incondicional, proteção e cuidado!!!

  4. Sempre tratei meus gatos como filhos. considero filhos, afinal, a gente n tem que cuidar do bem estar, dar carinho, alimentação, cuidar da saúde e educar? tá legal, nem todos cuidam da saúde dos seus gatinhos e mto menos educam. Mas enfim, eu educo os meus, ensino o q pode e oq n pode e eles obedecem (só nunca consegui ensinar a não arranhar o sofá, mas acredito q eles arranhem mto menos q os outros gatos). Meus gatos sempre foram mto educados, nunca subiram na pia, fogão etc, muito menos “roubaram comida”, mas outros locais eu deixo fazer a festa: subir no guarda roupa, geladeira, armário…e aprenderam a n meter a unha na gente, e tudo isso foi ensinado com muito amor e carinho, sem bater. nd como um não bem firme e se afastar. E qndo fazem algo bom recompensar com petiscos, eles são mto espertos, aprendem logo. Ahn e tb vivo comprando mimos p eles, brinquedinhos, cobertorezinhos ou algo q lhes agrada, é ou n uma relação mãe e filho? a única coisa diferente é q n precisa levar p escola hehe.

  5. Trato como filhinhos bebês, que não sabem se defender, portanto eu os defendo de tudo e de todos.
    São os primeiros a tomar o café da manhã, a ter a areinha limpa, água fresca na vasilha, vivem no meu colo, ganham beijos, abraços, apertos, declarações de amor.
    São criaturinhas abençoadas por São Francisco de Assis.

  6. Dizem que amor incondicional é o típico amor de mãe, então, sou mãe dos meus bichanos sem sombra de dúvidas, Borginho! 🙂

  7. Com certeza, alimento, dou remedinho, limpo a caixa de areia, penteio, tenho muito amor… a minha maior alegria, mesmo quando não estou bem, é ver meu idosinho bem alimentado, com o pelo penteadinho e dormindo gostoso, se ele está bem é o que importa, acredito que é uma relação muito parecida com um filho humano.

  8. Eu hein?????
    Que pergunta louca!!!!!!
    Tem alguém que não trata o gatinho como filho?????
    Manda internar!!!
    kkk
    😛

  9. Todos os meus bichinhos foram, são e serão meus filhos, pois o amor e os cuidados são os mesmos que eu teria com filhos humanos – claro que esses cuidados são específicos para cada espécie… rsrsrs… mas o amor e o carinho são os mesmos, eles são a minha família.

  10. Sim. eu as trato como minhas filhas. amo elas de mais. são minhas princesas lindas. dou carinho, amor, denguinho… e elas me retribuem de um jeito.

  11. MINHA FILHA DE 18 ANOS A MAIS VELHA E MEU AMADO SULTAO DE 9 QUE ENCONTREI NA RUA MUITO MAGRO, DOENTE E COM UM CORTE NAS COSTAS, SAO MEUS MAIORES AMORES QUE NAO TROCO POR NINGUEM, TRATO COMO FILHOS SIM.

  12. trato meus gatinhos com amor, carinho, respeito, dignidade, boa alimentação, saúde, cuidados, cuidados e mais cuidados e muuuita proteção. Protejo-os de tudo, pois são inocentes e indefesos, são filhos bebês. Chamo eles de filhos e os são, sem sombra de dúvida.

  13. Borginho pra mim a gata Catarina e o cão Elvis são tudo na minha vida, não me imagino sem eles. Somos dependentes total deles e eles de nós. Tanto que eu e meu marido optamos por não ter filhos pq não sentimos falta, eles nos preenchem todos os espaços. Qdo a minha outra gata foi pro céu achei que não suportaria a dor, fiz tratamento e adotei a Catarina, e o Elvis foi meu maior companheiro nessa fase. Não preciso dizer mais nada, não é??? Lambeijosss

  14. São meus filhos amados, Miguel,Neera e Guga (cachorro). Cuidar deles diariamente e vê-los lindos, saudáveis e felizes , me completam como pessoa!!!!
    Amo muito!!!!!!!!!!

  15. Lá em casa os gatos são nossos filhos, e a eles nos referimos e agimos como a crianças pequenas e bebês. Não temos filhos humanos em nosso casamento, então os gatos preenchem um espaço onde podemos praticar maternidade e paternidade, por assim dizer, rs…
    São mesmo crianças, seres indefesos perante o mundo sob nossa custódia e responsabilidade de proteção e provento. São nossos amores!

  16. Se for pensar no quesito que eles são inocentes, indefesos e dependem de nós, lógico que são como crianças. Aliás vi uma reportagem em uma revista cientifica dizendo que os gatos se comportam como filhotes apenas na presença dos donos, então eles mesmos reforçam essa ideia de que são como bebes… eu chamo eles de bebês, crianças, etc… mas acho ainda meio estranho chamar de filhos ehehehe, bobeira minha, mas é que não sou mãe ainda de gente, então parece que estaria tentando substituir esse amor materno com os bichinhos, mas não é bem isso, os vejo como crianças sim, as quais tenho responsabilidade de cuidar e proteger, ehehehe, melhor não tentar explicar né?

Deixar uma resposta para Alexandra Martins Cancelar resposta