959

Cabana do futuro

Uma coisa que nós gatos e crianças temos em comum é o apreço por brincar de cabaninha. Adoramos tocas, becos, casebres, barracas. Quanto mais improvisado e favelizado, melhor. Há luxo na criatividade e na pobreza. Um lençol levantado é um castelo, um caixa é um palácio. Onde faça sombra, olhe bem, lá estará um gato. A simplicidade, entretanto, não está ligada ao atraso, ao arcaico, ao bucólico apenas. Pessoa é a prova disso. Pessoa gosta de cabanas informatizadas, de casas de chips, de tecnologia no seu mais alto nível. Assim, Pessoa faz casinha com computadores. Fica à sombra deles e tenta ouvir, com sua audição primorosa, o barulhinho do processador. Isso a embala e Pessoa dorme na sua  cabana futurística.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

958
Eu, com Pessoa ao fundo, em sua cabana tecnológica

 

960

959

4 comentários em “Cabana do futuro

  1. Hahahah!
    Duas paixões felinas: deitar em cabaninhas e em cima das contas a pagar…
    Pessoa, a melhor pessoa!
    🙂

  2. haha aqui em casa as crianças gostam de favela mesmo. A Lili gosta de barraca armada com guarda-chuva e lençois e tapetes. É uma alegria!

Deixar uma resposta para Fabiana Cancelar resposta