Catman

Humanos,

Quando vê de longe, Chico, meu irmão humano, pensa que são dois gatos: mas é a Christie ao lado do Batman. Batman, para o meu irmão, é um homem gato, é um Catman. O que justificaria melhor ainda sua paixão ou suposta paixão pela Mulher Gato. O Batman, escondido atrás das almofadas, só as orelhas de fora, sim, pode se passar por um gato. Diga-se de passagem, apenas Cat, sequer o Man aparece. E, talvez, por isso o Batman seja tão misterioso, só saia à noite, viva se escondendo e não revele sua identidade. Talvez seja certa vergonha de ser um morcego. Fosse um gato, todos gostariam dele, os vilões não conseguiriam o atacar, só abraçar, a polícia o acariciaria. Por isso, aqui em casa, Batman é um Catman, Chico aponta e faz miau, para ele, Batman é a Christie com formas humanas, aqui não se fala em homem morcego, aqui mal se fala em homens, aqui se fala em gatos.

Borges, o gato

escondida

1 comentário em “Catman

Deixar uma resposta para CH e MC Cancelar resposta