900

Dia de sair de debaixo das cobertas

 

Olá, fãs! Como vão?

Mamãe me acordou assim: “Sexta-feira é dia de sair de debaixo das cobertas: arrumar a casa, tomar banho, correr, pular.”

Ah, a sexta-feira, fãs, dia de sair de debaixo das cobertas… Sorte que o clima estava bom, nem quente, nem frio. Mamãe estava empolgada: “vamos brincar, Borges, Christie e Pessoa já estão aqui na sala, vamos!”

Minha empolgação era compatível com a de uma tartaruga com câimbras. Coloquei a cabeça para fora das cobertas e pensei: “sexta-feira, dia para sair de debaixo das cobertas.”

Pois saí de debaixo das cobertas e me estatelei sobre elas. Veio mamãe: “vamos, Borginho! Venha pra sala, vamos brincar!”e eu lhe respondi: “calma, mãe, hoje é sexta-feira, dia de sair de debaixo das cobertas, deixe-me dormir aqui em cima delas que quando chegar o dia de sair da cama eu faço outra coisa.”

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

899

900

4 comentários em “Dia de sair de debaixo das cobertas

  1. Borginho,
    Todo dia é dia de ficar debaixo das cobertas.
    Explique isso para sua mãe….. rs
    Lindezo!!!
    🙂

Deixar um comentário