941

Dia do chapéu

Fãs,

Pois quando não há o que fazer, se inventa. Hoje, Pessoa pediu que brincássemos com ela de dia do chapéu. Foi o que ocorreu. Primeiro, refletimos sobre o que é o chapéu: algo para proteger a cabeça do sol, para esconder a careca, para esconder os cabelos despenteados. Papai sempre diz: “Não quero me pentear, uso chapéu!”

Pois chapéu é um desrespeito, descobri. E, não sei, porque humanos usam desrespeitos na cabeça. Explico: Não se pode almoçar de chapéu, não se pode entrar na casa dos outros de chapéu e não se pode passar diante de um rei de chapéu. É desrespeito. Então, como não acho o mundo um lugar que mereça menos respeito do que a casa de ninguém, não acho que se deve andar de chapéu por aí.

Ainda assim, o testamos. Aprendi que o chapéu nos engole.  Deve ser por isso que os gatos, quando carecas, são carecas por inteiro, veja os shpynx, podem usar chapéu para cobrir o corpo.

Pessoa usou um chapéu que mais parecia uma boina. Christie usou um chapéu da mamãe e eu quis arriscar um estilo Don Draper, mas o chapéu quase me devorou como a cartola faz ao coelho de mágico.

Invertemos as posições. Descobrimos que, no caso dos gatos, o chapéu deve vir embaixo. Fizemos deles caminhas e dormimos dentro. Chapéu é onde humano esconde a cabeça e o gato coloca a bunda.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

941

942

943

4 comentários em “Dia do chapéu

  1. Que coisa mais fofa vocês querendo fazer os chapéus de cama…alguma serventia há de ter né?
    Agora Borginho tu no estilo Don Draper fica mais gato do que o próprio viu? kkkkkkk

      • É personagem principal (e gatíssimo na minha opinião) da série Mad Men. Se aqui pudesse postar foto mostraria a vocês.
        Ainda estou curiosa pra saber quem da casa de Borginho assiste. Mas ele continua no suspense.
        : )

Deixar um comentário