eu e rabisca minha gatinha idosa

Dica de Cuidado 14: Duas coisas que não te contaram sobre a convivência com os felinos

dica_de_cuidado_titulo

Olá, amados e idolatrados fãs!

Estou muito feliz pois hoje recebo aqui uma tia que é muito especial pra mim e que acompanha meu blog desde o comecinho mesmo. É a tia Natália Kelbert, ela é co-fundadora do site Amigo Não Se Compra cuja fanpage é essa aqui. Fiquem atentos às dicas dela!

Lambeijos.

Borges, o gato

—————

eu e rabisca minha gatinha idosaDepois de participar do resgate de mais de 50 gatos, e convivendo com meus atuais dois peludos, vim aqui dar alguns conselhos a convite do Borges, o Gato. Separei duas dicas comportamentais que podem parecer absurdas, mas leia até o final e você vai entender do que estou falando.

Dica #1: Dois gatos dão menos trabalho do que um.

Duvida? Então pergunta pros pais do Borges e da Christie. Acontece que os gatinhos brincam entre si e se distraem, reduzindo a necessidade de você ter que ficar dando atenção a ele (é claro que é uma delícia brincar com os peludos, mas nem sempre temos tanto tempo suficiente. Quem já teve um gato entediado em casa sabe do que estou falando). E se você passa o dia fora de casa, vai ficar muito mais tranquilo sabendo que eles estão fazendo companhia um para o outro. Os gastos com ração e vacinas aumentam, é verdade, mas pergunte aos pais de duplinhas se não vale a pena. Se você já tem um gato e quer aumentar a família, não se preocupe: mesmo que seja ciumento, com o tempo ele acabará ficando amigo do novato. Esse vídeo é lindo e dá dicas sobre como fazer esse processo:

Obs: mesmo pra quem não fala inglês, as imagens são auto-explicativas.

 

Dica #2: Velhinhos são mais fofos que filhotes

Se você se derrete completamente ao ver um filhote, então você é normal. Mas se sua ideia é levar um para casa, então é importante saber de algumas coisas. A primeira é que eles têm MUITA energia. E se você mora em apartamento ou pretende deixá-lo dentro de casa, isso pode ser bem complicado para um bichinho no auge da fase exploratória (de novo: se você já viu um gatinho entediado, sabe do que eu estou falando). Falo isso por experiência própria, pois já tive muitos filhotes resgatados em casa. Até que a última resgatada foi uma gatinha adulta de aproximadamente 9 anos. Enquanto os filhotes ficam inquietos e ansiosos por estarem trancados em meu pequeno apartamento, ela simplesmente AMOU esse lugar logo de cara. Porque é sossegado e aconchegante. Ela não quer saber de muito espaço, mas sim de muito colo (quase ninguém sabe, mas até o mais baladeiro dos gatos vai ficando mais caseiro e carente com a idade, tornando-se muito apegados aos seus humanos). Essa maturidade faz com que eles se adaptem muito facilmente – mais facilmente do que os filhotes, ao contrário do que as pessoas pensam. Então, se você quer sossego e chamego, adote um gato adulto ou idoso! Se você ainda está em dúvida, dá uma olhada nesse texto onde eu conto em detalhes como é a convivência com minha gatinha idosa. http://site.amigonaosecompra.com.br/as-delicias-de-adotar-uma-gatinha-ja-adulta/

 

Natalia Kelbert é a humana de estimação de dois gatinhos e co-fundadora do site Amigo Não se Compra, em que ONGs de todo o Brasil divulgam cães e gatos para adoção.

Amigo não se Compra
www.amigonaosecompra.com.br

Twitter: @migonaosecompra
Facebook: www.facebook.com/amigonaosecompra.com.br
Lojinha: lojinha.amigonaosecompra.com.br

minha duplinha

9 comentários em “Dica de Cuidado 14: Duas coisas que não te contaram sobre a convivência com os felinos

  1. Concordo plenamente em ter dois gatos é bem melhor!
    Já tive um apenas e ele era todo ranzinza. Os dois que tenho agora são puro bom humor e se amam.

  2. Sobre ter dois gatos, concordo com tudo. Além do fato de podermos comprar os pacotes maiores de ração e granulado sanitário, o que acaba por baratear o kilo do produto. Porém (tinha que ter um porém… rsrsrs) eu tenho uma dificuldade. Ciúmes! Pela primeira vez tenho dois gatos (meus bi-gatos lindos, Théo e Bóris) que são irmãos de ninhada e foram resgatados de maus tratos com 3 meses (acredita?). Eles se dão super bem, dormem juntos, brincam juntos, lambem um ao outro, essas coisas todas. Porém o Bóris não aceita que o Théo deite ao meu lado. O Bóris adora fazer isso, sempre que estou deitada ou sentada na cama ele aparece todo ronronante. Nessas ocasiões o Théo “se emburra”. Vira de costas pra mim e não me deixa acariciá-lo. Agora, quando a situação inverte e é o Théo que deita ao meu lado, o Bóris sobe em cima dele – em posição de coito mesmo – e o pega pelo pescoço, puxando com força pra trás. Alguma orientação de como devo agir nesse caso?

    • Oi Josiane!

      Me parece que seus peludos ainda não perceberam que podem curtir sua companhia ao mesmo tempo, né? Pra eles perceberem isso, sugiro que você comece brincando com eles juntos. Pegue uma cordinha ou barbante, e fique agitando no chão ou no ar pra que eles tentem pegar. Faça isso sempre perto de um de cada vez e fique revezando pra que cada um possa brincar um pouquinho. Em pouco tempo estarão vocês três juntos e eles notarão que isso pode ser agradável. Em seguida, faça muito carinho nos dois ao mesmo tempo, e de maneira igual em ambos, pra que nenhum se sinta “desmerecido”. Vá fazendo isso ao longo dos dias até mesmo na cama – quanto mais cansados eles estiverem com as brincadeiras, menores as chances de se eles se incomodarem com a presença do outro.
      Se eles ainda não forem castrados, a castração também pode ajudar bastante porque tira um pouco desse territorialismo e por consequencia ajuda a diminuir os ciúmes.

      Mas atenção: note que sou apenas uma amante de gatos que já teve muitos deles, tá? Não sou uma profissional em comportamento felino. Então, se essas dicas não funcionarem ou se você estiver muito preocupada, converse com um veterinário que ele saberá te indicar o que fazer!

      Obs: isso de comprar pacotes de ração maiores, barateando o custo por kilo, é uma ótima observação que eu não tinha me lembrado de comentar! 😉

      • Oi Natalia.
        Muito obrigada pela resposta.
        Então, eu faço tudo isso desde que eles chegaram em casa (Janeiro deste ano). Tenho vários brinquedinhos para eles, inclusive um Da Bird que importei pelo E-Bay (o melhor brinquedo para gatos de todos os tempos!!!). Sempre brinco com eles juntos, alternando entre um e outro, embora o Bóris sempre se coloque “na linha de frente” e o Théo se afaste. O Théo só brinca se eu colocar o brinquedo no meio de suas patas, mas então lá vai o Bóris e entra na frente e lá vai o Théo se emburrar de novo. Com o Da Bird é um pouco melhor, pois torna a brincadeira mais ampla, com mais espaço. Tenho um vídeo deles aqui: -> https://www.youtube.com/watch?v=auFOtVOeoGs O “malelo” é o Bóris e o Lynx Point é o Théo.
        Sempre procuro acariciar os dois do mesmo modo. Se pego um no colo, logo em seguida pego o outro e as vezes faço posições de yoga para acariciar os dois ao mesmo tempo. Mas realmente não estou brincando o suficiente com eles. Trabalho e estudo (eles ficam em casa com meus pais). Acho que vou procurar cansá-los um pouquinho mais.
        Sim, sim, os dois são castrados sim. E é ótimo poder ter conselhos de uma amante de gatos (graças ao Borginho fofo!!!), pois tudo o que os veterinários me disseram foi “deixa os dois que eles se entendem”. Acho que quando se trata de comportamento felino, os gateiros entendem mais. ^^
        Muito obrigada.

  3. Borginho, estou honrada de ter essa participação aqui no seu blog! Espero que seus fãs gostem das dicas! Beijinhos pra você e Christie.

  4. Ahhhh sem dúvidas dois gatos é muito mais legal que apenas um!!!
    E se eu tivesse condições adotava um idoso, acima de 8 anos, acho muito lindo e um tremendo preconceito não querer apenas pq é mais velho.. Os meus dois últimos gatos foram adotados com 2 anos de idade e nunca me deram problemas quanto a caixa de areia -coisa que os que eu adotei ainda filhotes me deram…

    Beijão!!! 🙂

    • Alexandra, que legal ver depoimentos como o seu! Isso da caixa de areia também aconteceu aqui em casa… os filhotes nem sempre sacam logo de cara pra que serve, mas os gatos mais velhos sabem direitinho como usar!

  5. Olá pessoal! Estou com 5 gatos atualmente, sendo 2 adultas e 3 filhotinhos de uma delas. Não tem nada melhor no mundo do que a casa cheia…rsrs, mas da um trabalho danado. Eu me assustei um pouco no começo pq estava acostumada só com as duas, mas é muito bom, eles brincam o dia todo e se dão super bem, a outra fêmea adulta está até ajudando a cuidar dos gatinhos que estão com dois meses. No começo ela estranhou um pouco, mas agora já dormem todos juntos. Adorei o Blog…

Deixar um comentário