Divã do Borges 2 – A gata MALUca

divã

Caros fãs, clientes, pacientes! Estamos hoje diante de nosso segundo caso de psicogatice. Um caso muito interessante enviado pela tia Raquel Franco. Vamos ler o depoimento. E depois vamos para a análise. Ah, lembre-se, se você tem um gato com parafusos a menos ou com algum problema psicofelino, mande para mim: borgesogato@hotmail.com

Olá, boa tarde Borges,

Eu tenho uma gata que já veio possuído para a minha casa. É a Malu. Quando á encontramos, ela estava em um terreno baldio miando como se não houvesse amanhã e foi resgatada sendo içada com uma cordinha com o bumbum virado pra lua. Oferecemos comida e ela não queria, só queria carinho.
E é assim até hoje, ela é estremamante carente, depois dela adotamos mais 6 gatos, quase impossível de dar atenção exclusivamente pra ela, que falta entrar dentro da guela da gente pra obter o tal do carinho, ela quer entrar em nossos quartos, aprendeu até abrir a maçaneta, é terrível! O que fazer Borges seu lindo?

Beijos, Raquel

Vamos analisar:

1

Reparem que esta gata é induzida pelos próprios pais adotivos à loucura, com tantos nomes para colocar Mel, Fifi, Mimi… eles resolvem colocar MALU!! A gata passa o dia ouvindo que é Malu e completando mentalmente “MALUca” e ainda querem que ela cresça normal e saudável.

2

Seus pais além de tudo estão desperdiçando fortuna. Se ela foi içada com a bunda pra lua, isso é sinal de dinheiro, tanto que os humanos costumam dizer: “nasceu de bumbum pra lua!”

3

Sobre querer carinhos além de comida, lembrem que há gatos que tem fome de comida, mas há outros que tem fome de carinhos. Já dizia aquela música que ouvi uma vez por aí: “gatinho não quer só comida, gatinho quer bebida, diversão e arte!”

4

Se ela sabe abrir maçanetas, faça um videozinho e coloque no Youtube, a fama poderá entretê-la.

5

Percebo que é um clássico caso de Síndrome de Coçar Gatinho Eterna, ela gosta tanto de ser coçada que quer passar a vida assim, mas devem explicar a ela que a vida não é só coçadinhas, tem colinho, comidinha, soninho e brincadeirinha também. =^.^=

Solução:

a) Uma forma de a gatinha se tornar menos carente é fazer com que ela gaste sua energia com outras coisas, compre brinquedos de gatos como os que estão abaixo que com certeza ela vai poder se entreter com outras coisas que não sejam vocês.

túnel felino 01

Um-brinquedo-especial-para-os-gatos

b) Não achem que ela é doida, provavelmente mais doida que ela é você, tia.

c) Se ela abre as maçanetas, tranquem as portas e esconda as chaves, vai que ela aprende a usar as chaves também.

d) Caso ela ainda não seja castrada, não esqueça de castrá-la, isto ajudará bastante.

e) Nada dando certo: contratem uma empregada para passar o dia dando carinho nela. Eu, particularmente, acho que é a melhor solução.

Esta é a Malu, minha paciente de hoje
Esta é a Malu, minha paciente de hoje
Malu, a surtadinha!
Malu, a surtadinha!

Bom, fãs, mais um caso resolvido pelo incrível doutor Borges.

Me escrevam contando também o caso de vocês. Até o próximo atendimento na próxima semana.

25 comentários em “Divã do Borges 2 – A gata MALUca

  1. Amei!!! Muita coincidência. Eu tenho 5 gatas e a minha queridinha é a Malu. Escolhi esse nome exatamente pelo prefixo MALUca, rsssrs. É mal de Malu… A propósito, fiquei com vontade de enviar a história curiosa q tb envolve as minhas gatas( e a minha Malu tá nesse novelo, rs) VOU MANDAR AS PSOCOGATICES PRA VC, AMADO BORGES!! Ah!! A minha Maluquinha, ops, Maluzinha, é o clone da Christie!!! Lambeijos

  2. Essa idéia dos brinquedos de gato, funciona mesmo .. minha gatinha Minnie era assim mas depois que passou a se interessar pelos brinquedos e a brincar com os irmãozinhos ficou menos carente…. kkk

  3. kkkkkkk excelente análise Dr. Borges!
    Preciso enviar meu caso psicofelinodog pra ver se você consegue me ajudar. Sim, psicofelinodog! Envolve os gatos do rocambole triplo e o meu cachorro.
    Beijos.

  4. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk!!! Eu sou a tia da Malu (ca)! Obrigada Dr. Borges pelo diagnóstico! Realmente, a loucura está nos olhos de quem vê! Rsrrs!!! Beijos, Aldria

  5. Os siameses possuem essa característica. São dóceis e carentes. Os meus gatos também abrem portas, os siameses são assim mesmo. Borges a moça não falou que a gata dela é doida, doidinho é você! Beijos

  6. Deus me livre mandar qq coisa pra esse moderador. Um recalcado escondido atrás de uma figura felina. É uma pena.

  7. sou nova aqui no blog, mas velha no amor aos gatinhos. tenho 4 doidinhos de pedra e adoro vc, sua irmã e seu tio! continua assim Borges lindão! e o diagnóstico está perfeito 😉

  8. Borges, concordo com sua análise de hoje. Tenho uma amiga que é protetora e ela sempre fala que ter muitos gatos faz com que você não consigo dar atenção a cada um deles como eles merecem e precisam. Mas já que ela tem seis gatinhos (e não vale devolver), então acho que separar um tempo todo dia pra coçar a barriguinha da Malu seria uma ótima ideia.
    Beijos

  9. Carências felinas são deliciosas… minha mãe tem uma ao estilo da Christie, mas com rabinho cotó, que puxa a mão da minha mãe e coloca na cabeça, como quem diz “me acaricie”. Tenho até em vídeo, um dia posto para vcs. Beijos Borges, seu fofo!!!

  10. Síndrome de Coçar Gatinho Eterna KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK….. Ri demais!!

Deixar um comentário