Divã do Borges 5 – Blizzard, o gato cosmopolita

divã

 

Fãs, clientes, pacientes.

Mais uma quarta-feira, mais um caso.

Venho desenvolvendo uma teoria em que 99% das vezes quem possui a culpa dos distúrbios felinos é a mãe. Desta vez recebo em meu consultório virtual uma mãe que se acha psicogata, enquanto ela vai descrevendo o caso de seu filho, ela mesma vai analisando. Vamos ler seu relato:

O Relato

Caro Borges, saudações!

Apenas recentemente tive conhecimento de tuas habilidades terapêuticas, através do brilhante desfecho da análise da gata Malu-ca, cuja descrição foi publicada em “Divã do Borges”.

Resolvi trazer a ti o caso da gata Blizzard, a flor de meu coração. Há evidências fortes de conflito de personalidade (ou bipolaridade?), pois Blizzard hora acredita ser um tigre, hora um porquinho da Índia.

Talvez o conflito tenha iniciado já em seu batismo: batizada Blizzard (que em inglês significa “tempestade de neve”) e morando em Porto Alegre, onde o verão é escaldante, teve já aí afetada sua percepção das coisas; ou ainda o agravo do choque cultural de ter mãe brasileira e pai alemão. Não se sabe como um gato lida com isso. Ainda muito jovem, com menos de dois anos de idade, mudou-se para a Alemanha, cruzando bravamente o oceano. Finalmente em seu elemento – a neve – e então com dupla cidadania, a vida começou a fazer mais sentido para Blizzard, que rapidamente impôs sua forte personalidade sobre os cachorros e gatos alemães um tanto bobocas e dominou a vizinhança.

Tudo se desenrolava normalmente até o dia em que hospedamos dois porquinhos da índia de uma amiga que saía de férias. Isso mudaria a vida de Blizzard – não, mudaria Blizzard! – de forma irreversível. Imediatamente os porquinhos exerceram atração irresistível sobre a pequena tirana que passou cada minuto daquela semana junto a seus queridinhos. Mas os pequeninos foram levados de volta para seu lar, e Blizzard jogou em nossa cara sua ácida verdade: “Eles são tudo pra mim.”

Em caráter de emergência, não tivemos outra opção senão incorporar rapidamente à família adoráveis porquinhos (Mozart, o garoto, e Borboleta, Lola e Karamell Bombom, as meninas), que se tornaram a razão de ser de Blizzard. Eis que começam a surgir ratinhos e passarinhos mortos no “chiqueirinho” dos porquinhos. E Blizzard não compreende por que seus filhotes não comem a caça que ela lhes traz com tanto zelo!

Passado pouco mais de um ano, Blizzard é sim uma porquinha da índia, mas ainda é também um pequeno tigre. Eventualmente precisa passar um tempo com outros tigres (de pelúcia), porque no fundo estes é que lhe entendem a alma. Não sei até que ponto este conflito lhe causa sofrimento, por isso recorro a ti.

Borges, que me dizes?

Vamos analisar:

Fãs, este é um dos casos mais fáceis que peguei em toda a minha vida. Vamos lá:

1 – Temos um gato, porquinhos e cadáveres.

2- Convenhamos, quem está aí para os ratinhos e passarinhos? Só foram criados para ser caça de felinos mesmo. Só não acho que fica bem aí na Europa ele carregar esses corpos assim, ensine-o as normas de etiqueta européia e, em breve, ele poderá ir aos grandes restaurantes e cafés da União Europeia comer ratinhos e passarinhos já assados e usando talheres.

3 – Os cachorros e gatos alemães são para Blizzard uns bobocas. Interessante! Informação anotada.

4 – Mãe, não se preocupe, seu filho não possui nenhum trauma ligado ao nome, nenhuma crise em sua felinidade, não se acha um porquinho da índia, nada disso. O problema dele é outro.

Solução do caso:

1 – O problema é único! Ele sofre de Crise de Nacionalidade Aguçada. Como brasileiro que viajou para a Alemanha, ele não conseguiu identificação com os gatos e cães alemães que nasceram ali e nunca saíram dali.

2 – Por que Porquinhos da Índia? Porque afinal, assim como ele é um gato brasileiro, os porquinhos são indianos. Então compreendem esta coisa de sair de um país de origem e ir morar na Alemanha. Sendo assim, tanto Blizzard quando os porquinhos possuem extrema afinidade por estarem em terra estrangeira.

4- Quando Blizzard leva para eles sua caça, só está querendo ensiná-los hábitos aqui de sua terra natal, mas como os porquinhos são indianos, eles não gostam deste tipo de alimentação brasileira, preferem comer ervas, gafanhotos e outras coisas estranhas. Ah, jamais deixe o Blizzard oferecer um sachê de carne de vaca para os porquinhos indianos, eles sairiam extremamente ofendidos.

5- O que recomendo, mãe, é que para aumentar o ciclo de amizades de seu filho e ajudá-lo a superar a Crise de Nacionalidade Aguçada, você tenha em casa não só os porquinhos da Índia, mas também Galinhas D’Angola e Vacas Holandesas. Estes são animais muito apegados aos seus países e poderão compartilhar a experiência de estar fora de sua terra! Ah, jamais deixe Blizzard fazer amizade com um pastor alemão!

Mais um caso resolvido!

Até a próxima.

Dr. Borges, o gato.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Blizzard estava só na longínqua e fria Alemanha
image (3)
Até que o gatinho brasileiro arrumou amigos indianos para conversar e aquecer a vida

24 comentários em “Divã do Borges 5 – Blizzard, o gato cosmopolita

  1. Borges, não se refira a Blizzard como “ele”. É uma gata e,certamente, acha q os porquinhos sao seus filhotes.

  2. Borges, sem palavras pra te agradecer a solução genial do caso de minha filha Blizzard! Fico aliviada em saber que se trata de nacionalismo, e não de doideira.

    Só não vou deixar a Blizzard ler este post, pra não correr o risco de ela ter outra crise: a de achar que é um gato macho! 😛

    Obrigada Borginho!

    • Olá minha quase xará!! uahushasuh
      Olha parabéns pela liiinda gata, amei a foto dela na neve e muito legal o espacinho dos porquinhos da Índia, outra coisa também, é meus parabéns por não ter deixado sua gata aqui enquanto você está fora; já vi muita gente abandonar por causa disso, e pior, apenas porque ia passar 1 mês.
      Parabéns por ser uma ótima mamãe e não abandonar sua filhota 😉

      Beijos

      • Obrigada xará!
        A Blizzard me ajudou demais a sair de uma depressão, depois que perdi minha mãe… E “combinamos” nunca nos abandonarmos! Pois ela cumpriu o trato: veio junto (mesmo a viagem sendo bem sofrida pra ela…).

        Obrigada pelo carinho! :0)

    • KKKKKKKK, muito bom!!!!!!! “a de achar que é um gato macho!”
      Borginho anda cansado, ficou se referindo a gatinha como gatinho kkkkkkkk

    • Ai que lindo!! Também tive um gato que me ajudou muito, em uma fase beeeem complicada!!
      Mais uma vez parabéns e força =)
      bjs para vocês..

  3. Muito bom! Que psicogato maravilhoso você é! quanto a se confundir com o fato da paciente ser gatA e não gatO, pode ser porque a analisada esteja precisando da companhia de um irmão de nossas terras.
    Lambeijo!

  4. Análise espetacular do Borges, uma foto maravilhosa na neve e uma ideia legal de casinha para roedores… Eita blog boommmm!!!!
    Lambeijo Borges.

  5. Brilhante como sempre, Dr. Borges! kkkkkkkkkkkk Fico ansiosa esperando pelo divã, pq é show na certa! Morri de rir com ‘a mãe q acha q é psicogata’ e vai analisando! E o diagnóstico de ‘Crise de Nacionalidade Aguçada’ então?! É muito perspicaz! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Mas também estou achando que vc está um pouco cansado, como observou a Georgete Nilo. Ou então não confundiria o sexo da paciente! kkkkkkkkkkkk Hora de divã ou férias pra vc, Borginho? kkkkkkkkkkkkk Linda a Blizzard na neve! Lambeijos brasileiros pra ela e pra mamãe dela! <3 =^.^= <3

  6. Mãe do Borges: sei que é vc quem escreve os textos (ou é o pai?) mas guardo segredo! Rsrsrs. Vc é muito criativa e engraçada e seus gatins lindos demais! Tá de parabéns!!Abraço!

  7. Linda gata na neve…e muito bem para ela tb,que como adotante,tornou-se mãe e amiga de lindos amiguinhos..vida longa a todos e parabéns Borges,bela análise..

  8. Borginhooo, to preocupada com vc. Não seria o caso de vc fazer exames de vista com um oftalmogato? vc ja não está lendo bem, bebe lindo!!

  9. CATAPLOFT!!!!!!!
    Caí agora da cadeira de tanto rir!!!!!
    Onde é que eu estava que perdi esse divã SENSACIONAL?????????????
    Ashuashaushaushaushaushaushaush!!!!!!
    Muito bom mesmo!!! Fora de série!
    PS: E que gatinha linda!!!!!
    🙂

Deixar um comentário