Entre o dentro e o fora

Olá, amiguinho. Tudo bonzinho com vocês? =^.^=

Hoje desci até o térreo do castelo do tio Grey, fui desafiar perigos, buscar emoção, curtir aventuras. A casa da vovó, que é o Castelo do tio Grey, é um lugar de novidades. Sobre o sofá tem sempre novelos de lã, no chão sempre estão várias caixinhas de papelão, tem palitinhos pra gente brincar, tem botõezinhos pra gente caçar e uma vista linda como se fosse um quadro pregado na parede. Eu gosto de ficar ali na janela, nem dentro nem fora, ali no meio, como se tudo só dependesse de minzinha. Se eu quiser pulo dentro, se eu quiser pulo fora. Ficar ali, em cima do muro como dizem, é uma alegria incrivel, alegria de não precisar decidir nada, alegria que só uma criança como eu tem, porque sempre vem a mão da mamãe, puxa a gente e já tá feita a escolha: “é aqui dentro que você vai ficar, menina!” Ai, vida boa… pra que vou me preocupar em escolher outra coisa?

Ass.: A gata Christie

Euzinha na janelinha, corpo pra dentro, mas olhos pra fora
Euzinha esbanjando elegância nas passarelas da janela. Reparem que minha avó tem um quadro do Borges, tá na parede da direita.

15 comentários em “Entre o dentro e o fora

  1. Ai, querida Christie…
    A tia queria ter nascido gata assim que nem vc, com uma família bem legal e responsável como a sua!
    Beijos!

  2. Você ainda é pequena, nem tem que tomar grandes decisões. O duro é quando ficamos adultos…às vezes ficar no meio não é bom. Adorei o quadro do Borges! Beijos

  3. Adorei o blog!!! O Borges é igual minha gatinha, a Marie (5 meses)… só q ele tem cara de macho e ela de lady… rs vou acompanhar sempre!!

  4. Você é tão linda… parece minha amada Nika; o charme felino é irresistível….voce esbanja elegancia caminhando no peitoril da janela!!! É uma gatinha de sorte, só conhece o amor….♥

Deixar um comentário