870

Epidemia

Fãs,

Ela chegou com essa doença. Falei pra mamãe não trazer qualquer gatinho de rua pra casa. No começo, achei que não pudesse ser contagioso, mas era. O primeiro bocejo, virou um segundo, que virou um terceiro, que virou um milésio. Logo em seguida era eu. E se eu bocejava, também a contaminava. Tornou-se um ciclo. E logo, passei para Christie que passou para minha mãe, que passou para o meu pai e, se olhamos, voltamos a bocejar. Mamãe falou com vovó pelo telefone, que foi contaminada só de ouvir. Vovó passou para titio, que saiu à rua e contaminou mais todos que estiveram com ele. Neste momento, imagino que todas as pessoas do mundo estejam bocejando, inclusive você. E feliz final de mundo para um gato: tudo acaba em sono.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

872
Pessoa começou
871
Passou pra mim
870
Voltou pra ela.
869
Voltou pra mim e daí pro mundo

4 comentários em “Epidemia

Deixar uma resposta para Nana Damasceno Cancelar resposta