Eu sou um pêndulo

Fãs,

Nesta noite papai me ergueu com suas mãos grandes e peludas e começou a me balançar como se eu fosse um pêndulo de relógio antigo. Cantava uma música com cheiro de velha que fazia um borororom. Eu lembrava do tic-tac do relógio da parede da sala da minha avó que só se ouve aos ouvidos felinos. Quando eu pensava no Tic, lembrava do Borginho que fui há um ano atrás, um gatinho indefeso e cheio de vermes. Quando eu pensava no Tac, via o Borginho de hoje, poeta, escritor e blogueiro famoso. Tic, tac, tic, tac…. fui me perdendo pela minha história com papai me sacudindo e me deixando tonto, tentei me equilibrar na linha do tempo que é fininha igual a linha que dizem que liga nosso espírito ao nosso corpo… como bom felino resolvi brincar com a linha do tempo e com a linha da vida, como se fossem  minhocas e ia o Tic, e ia o Tac, até que cacei a linha, ela arrebentou e eu me perdi pelo tempo e pela vida e as linhas que me sobraram foram só estas do meu texto.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

Papai me sacudia como se eu fosse um pêndulo

 

5 comentários em “Eu sou um pêndulo

  1. Você está muito poético hoje, Borginho! O tempo é inexorável e você já tem 1 aninho, é melhor aceitar que você vai envelhecer e ficar grisalho…se bem que você já está grisalho…então aproveita e curte as brincadeiras super “divertidas” do papai!
    Beijos

Deixar um comentário