soninho-pessoa

Fiscal de sonho

Humanos,

Pessoa pediu para verificarmos o que acontece quando ela sonha. Ela nos contou que, quando dorme, acaba voando por aí, correndo pelo teto, rodopiando loucamente. Ela dormiu e nada aconteceu. Sequer o espírito dela despregou e foi brincar. Olhei com atenção e nadinha. Pessoa permaneceu no mesmo lugar, igualzinha estava. Quando acordou veio questionar: E aí, Borginho, saí por aí? E eu disse: Não! Você só dormiu. Pessoa descobriu que o sonho é sair pra dentro, é dar piruetas em seu próprio interior, brincar de escorrega no cérebro, fantasiar sem querer, é estar acordado em algum lugar que não sabemos, porque, afinal, dormimos.

Borges, o gato

soninho-pessoa

1 comentário em “Fiscal de sonho

Deixar um comentário