gata-objeto

Gata objeto

Fãs,

Aprendam uma coisa: mulher-objeto pode ser uma ofensa, mas, na Gatidade, Gata-objeto é um elogio. Hoje mesmo falei várias vezes para Pessoa: “você é uma gata objeto”e ela sorriu. Ser gata objeto significa ter o melhor de um objeto: a não vivência e a imobilidade total que é tentada por nós durante toda a vida e só alcançada na morte. Christie, por exemplo, é mestra em ser objeto, consegue fiar imóvel quase o dia inteiro, sequer parece respirar. Quando mamãe viu a foto de Pessoa, dormindo no sofá, diante de uma calça jeans, chegou a pensar que a Christie era a calça jeans. Que elogio: ser confundida com uma calça amassada. Isso exige muitos anos de inutilidade e sono. Eu sonho com o dia em que irei dormir e todos os objetos da casa se moverão antes de mim. Entediado, o sofá se levantará e irá trabalhar; as almofadas irão brincar no campo; a bolsa da minha mãe sairá sozinha para se encher de dinheiro; até as paredes, cansadas de tanto nada, se levantarão a desfazer a casa. E eu, imóvel, continuarei dormindo, provando que posso ser mais objeto que qualquer objeto.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

Escreva uma cartinha pro Borges. Basta enviar para:

Borges, o gato – Instituto Gênesis – Incubadora de Empresas PUC-Rio

R. Marquês de São Vicente 225 | Edifício Dom Jaime de Barros Câmara | Gávea | Rio de Janeiro RJ Brasil | CEP 22451-900

 

 

gata-objeto
Pessoa sendo objeto como a calça, a bolsa, as almofadas e o sofá

2 comentários em “Gata objeto

Deixar um comentário