1072

Grey: de cima a baixo

Fãs,

Grey já perdeu a majestade há muito. Lembro da época de outrora em que, tronante, dava ordens de seu castelo. Agora, é um pobre gato em um pequeno apartamento e mal consegue fugir dos braços de minha vó. Antes, Grey vivia sobre os muros altos, ao redor de piscinas, subia e descia escadas. Agora, Grey sobe e desce da cama. Dando sopa, vem um braço humano e o agarra. Mamãe é uma dessas: pega o gato e o acaricia tanto, tanto, que o gato para de cheirar a gato e passar a cheirar a gente. A vida tem dessas coisas, Grey, uma época somos marechais a marchar sobre exércitos, em outras somos civis a pedir clemência.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

1072 1073

 

6 comentários em “Grey: de cima a baixo

  1. Mamãe é uma dessas: pega o gato e o acaricia tanto, tanto, que o gato para de cheirar a gato e passar a cheirar a gente. Muito bom!!!
    Mas o Grey está feliz assim! Melhor do que estar abandonado Nara, né?
    Adoro vocês!!

  2. Um dia por cima outro dia por baixo kkkkkkkkkkkk
    Ai Borginho conta mais detalhes, tô curiosa… Grey mudou com tua vó?
    Outra coisa já pensou em deixar o Grey (vixi, olha a ideia) ter uma coluna mensal aqui no blog?
    Seria muito engraçado ter a visão do gato que tu não vai muito com a cara kkkkkkkkkkkkkk aposto como tu tá pensando “ele não sabe escrever”. Ai ai

  3. Texto ótimo Borges. E o Grey é sempre um fofo! Me conta, ele fica com o cheiro da sua mãe. E sua mãe, fica com o cheiro dele?

Deixar uma resposta para Rita Barreto Cancelar resposta