Hoje é o dia do caçador (ou não)

Fãs,

Há um maior espaço obviamente para a intelectualidade, mas há que ter um espaço também para caçar. Gosto de caçar ratos e já que não os como, pois podem me fazer mal, fico recitando-lhes poesias, ou seja, acaba a caça, volto à intelectualidade. Eles pensam que estão à beira da morte e, para aterrorizá-los mais, recito O CORVO do tio Allan Poe, ou alguns versos do tio Augusto dos Anjos: “Almoça a podridão das drupas agras,/ Janta hidrópicos, rói vísceras magras/ E dos defuntos novos incha a mão…” Hoje passei a tarde tentando ensinar a Christie a caçar, a realizar a tão esperada vingança dos TOM sobre os JERRY… mas ela não se mostrou uma boa aluna. Pegava o ratinho de crochê no qual treinávamos e, no lugar de atacá-lo, ficava brincando e dando lambidinhas. Chegou a falar para o ratinho um “Oi, amiguinho!” Dei-lhe uma bronca, disse que ela deveria atacar, mas ela disse que não, que ratinhos são fofinhos e engraçados. Desisti e fui dormir. Quando eu acordei no fim da tarde, Christie estava perturbando papai e mamãe para que comprassem um Hamster para ser o irmãozinho caçula dela! Onde foi que errei?

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

Minhas almofadinhas capturando o ratinho
Ensinando a Christie como se caça um rato

6 comentários em “Hoje é o dia do caçador (ou não)

  1. Borges, voce tambem pode dizer “Omae wa mou shinde iru!”, que significa “Voce esta morto, em japones!” E intelectual sem negar sua natureza cacadora, poetico sem deixar de ser cabron!

Deixar um comentário