Jantar fora

Fãs,

Minha irmã vendou fechou meus olhos com suas almofadinhas pretas e disse que tinha uma surpresa pra mim. Ela me rodou, rodou, rodou pra eu não saber onde estava, depois foi me carregando. Andamos, andamos, andamos e eu não resisti em perguntar: “O que você está fazendo, Christie?”, “Vou te levar para jantar fora, irmão!”. De repente comecei a sentir o cheiro de ração fresquinha, um ventinho gostoso batida no meu focinho, sentia barulhinhos de asas de insetos voando. Christie falou: “vou contar até 3 e tirar as patas dos seus olhos: 1… 2… e…. 2 e meio…. 2 e setenta e cinco… três! Pronto, pode olhar” Christie havia posto nossos potinhos de ração na varanda. Perguntei: “mas que surpresa é essa, Christie?”, “Ué, não prometi que ia te levar pra jantar fora?” Dei aquele sorriso de quem não quer fazer desfeita e caí dentro do pote de ração, depois fiquei rindo da Christie que consegue ver em tudo uma festa, até no ato de arrastar o potinho do quarto até a varada. Mas, sabe que a ração com o som das asinhas dos mosquitos, o ventinho no focinho e a luz da lua até ficou com um gosto melhor?

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

Nós, jantando à luz da lua



Jantando fora

A comida ganhou até um sabor diferente

 

14 comentários em “Jantar fora

  1. Ai Borges, que delícia de surpresa hein?! Sua irmã te adora! A Christie parece ser tão carinhosa e levada como é o meu pretinho Bóris aqui em casa. Beijos crianças.

    • Concordo com a Vivian, a Christie é levada e carinhosa como o meu Morpheu. Tadinho do tio Mário que tá de dieta, não pode participar!!!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixar um comentário