lingua-gato

Lambo-me

Humanos,

Lambo-me por dois motivos: sou saboroso e porque me apraz a comida que vejo. Sinto o cheiro e águo. Chico, meu irmão humano, já come de praticamente tudo e eu, que já sou muito mais velho que ele, continuo com o cardápio restrito. Não é  que eu queira comer besteira. Apenas provar. Outro dia subi na mesa e lambi um doce de leite, logo em seguida saí correndo. Já fugi com pedaço de pizza, já tomei água de coco que deu bobeira no copo, já quase escalei um bolo de aniversário e nunca fiz isso pensando em me alimentar mal. Apenas queria saber que tantas porcarias são essas que os humanos comem, por que não só uma ração? E sempre ouço mamãe dizer: você é o que você come, você come saudável, é saudável. Quando ligo a TV, vejo senhores e senhoras mordendo hambúrgueres imensos, penso: o que serão eles?

Borges, o gato

lingua-gato

2 comentários em “Lambo-me

Deixar um comentário