Língua áspera

Disse onte q minha língua era áspera q nem o rosto de meu pai. É mesmo. É pq é como se ela fosse um pente pra mim. Eu me lembo e tiro os pelo solto com ela. Tem gente q reclama de língua de gato, q num é q nem de cão. Se língua de gato num fosse bom, num tinha até chocolate com esse nome.

Gosto de brincá com a língua, de dar lambeijo na mamãe, de dobrar a língua, de provar o mundo. O mundo aqui em casa tem um gosto bom, tem o sabor das tetas murchas da minha mãe gato que nem sei mais onde está e nem sei mais quem é, mas tem gosto q a gente não esquece mais, que é bom, igual esse gosto da minha casa que carregarei sempre na memória da minha língua.

Borges – @borgesogato

2 comentários em “Língua áspera

Deixar um comentário