390

Mais comilanças

– Ai, Borginho já falei infinitas vezes pra você parar de falar que sou gorda. Você pesa muito mais que eu.

– Mas eu sou muito maior, Christie!

– Não estamos debatendo altura, estamos debatendo peso.

– Ai, Christie, que dificuldade.

Durante a noite tem sido assim, espero mamãe dormir, espero papai dormir, espero Christie dormir. Aí vou até os pés do papai cutuco, papai acorda e eu digo no ouvidinho dele, sussurrando: “quero ração!” Papai pisa na pontinha dos pés, eu vou nas minhas almofadinhas, mas quando o saco de ração abre, Christie já está na frente do pote: “Me chamaram???”

– Na verdade ninguém te chamou, Christie!

– Ai, vocês iam comer sem mim?

– Filha, pode comer, toma! – Papai sempre mima a Christie.

Ficamos ali comendo, de cara feia, um sem falar com o outro:

– Que diferença faz pra você, seu chato?

– Faz que ficar gorda não é bom!

– Isso é preconceito. Eu continuo linda, Borginho.

– Christie, não estou falando que você está feia, mas isto faz mal pra sua saúde!

– Ai, Borginho, comer faz bem, sempre ouvi dizerem isso, o que faz mal é ficar com fome.

Christie, como quase toda fêmea, é difícil e temperamental, tem sempre várias coisas a dizer e nunca consegue entender.

O problema é que Christie não está só comendo o que é normal, só o que faz bem, só o que vai deixá-la saudável. Christie está comendo de tudo.

– Christie, você viu aquele elástico de cabelo da mamãe que deixei aqui pra brincar agora de noite?

– Ué, comi!

– Comeu?

– Claro, papai tem posto menos ração.

– Ai, Christie. Droga. Vou lá pegar a lagartixa de borracha também.

– Comi!

– Comeu?

– Só as patinhas.

– Ai, Christie. Vou lá brincar embaixo da cama!

– Comi a cama!

– O quê?

– Calma, Borginho, é brincadeira, a cama é muito dura e o gosto não é bom, não comi não.

Entrei embaixo da cama e tirei um cochilo. Sonhei que a Christie me acordava e me devorava e eu ia viver dentro do estômago da Christie. Era um estômago com pouco espaço, cheio de coisas, mas muito divertido, pois nele tinha elástico, fitinhas, pedaços de cadarço. Mas o sonho foi virando um pesadelo, estava chegando a hora de eu sair daquele estômago e só havia um lugar para isto, eu estava sendo empurrado, empurrado e…. acordei! Ufa!

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

391
Ultimamente tenho preferido me deliciar sozinho.
392
Mas quem disse que a Christie deixa?
390
Olha pra minha cara e me diz o que tô achando disso!

 

Foto de Reneé D’Ávila – Contato profissional: reneefotografa@gmail.com

Flickr com seus trabalhos: http://www.flickr.com/photos/reneedavila

5 comentários em “Mais comilanças

  1. Ahhh Borginho fofo, fica assim não, com essa carinha de poucos amigos só porque quer comer sem a Christie por perto… Pede para o papai ou mamãe colocarem vcs dois em cômodos diferentes para comer até sua irmãzinha acostumar a comer menos… Beijinhos

  2. Hahahahahahahahah!
    A Christie está igualzinha a minha gatinha MC.
    Ela está quietinha, deitadinha na toca dela e eu estou na cozinha com o CH. Aí eu pego o pacote de petisco pra dar um pro CH, ela escuta o barulhinho e sai correndo da toca dela feito uma louca!!!
    Não consigo entender como ela escuta tão bem ese barulhinho do petisco… se quando eu chamo o nome dela por horas ela simplesmente finge que não ouve… hahahaha
    Vcs são impagáveis!!!
    😉

Deixar uma resposta para Denise Silva Cancelar resposta