copia-real

Não existe o real e o falso

Humanos,

Qual o real e qual a cópia? Olho na minha frente e vejo duas gatas pretas e dois Hulks. Talvez você fale, no impulso: os bonecos são os falsos. Ora, então o Hulk boneco é o falso e meu irmão Francisco é o Hulk real? Aí, você tenta se corrigir e diz: não, o boneco é o de verdade. E eu te digo:  então a gata de borracha é a real e minha irmã, Christie a falsa? Você pode apelar para a questão da ordem: Não, Borges, o real é o que veio primeiro: “Uma gata preta veio antes da gata de brinquedo e o Hulk veio antes que seu irmão vestido de Hulk.” Então, eu lhe pergunto, o verdadeiro Adão é o Adão esculpido por Deus antes do sopro e não o Adão que resultou do boneco? Não seria meu irmão Francisco uma real forma do Hulk advinda de algum boneco Hulk? Será que esse Hulk, ganhasse o sopro da vida não seria um Hulk menino? E minha irmã, Christie, será que ela não nasceu de algum boneco de borracha que foi assoprado por aí? E será que todos nós não somos cópia de outros além ou aquém que estão ou estiveram por aí? E será que todas essas dúvidas não são falsas, fruto de alguma verdade que eu já trago comigo? Ou será que todas as dúvidas não são a mais real expressão da verdade?

Borges, o gato

copia-real

1 comentário em “Não existe o real e o falso

Deixar um comentário