O eu chapéu de Pessoa

Olá, fãs.

Pessoa está com mania de chapéu. Vive na cabeça do papai. Talvez você pense: “então é um piolho, Borginho!”. Seria se ela não passasse sua outra parte do tempo na chapeleira. Pessoa diz que tem o direito de ser o que quiser: gato, gata, cachorro, pessoa, chapéu, por quê não um chapéu? Chapéu protege a cabeça dos humanos que é o que têm de mais importante, chapéu enfeita, chapéu é bonito, chapéu está na moda, chapéu tem peludo, tem lisinho… ou seja, para Pessoa chapéu e gato são quase a mesma coisa. Pessoa gosta tanto de chapéus e quer usar um. Aí eu lhe digo, mas Pessoa, chapéu não pode usar chapéu. E gato?, pergunta ela. Gato pode até. E ela desiste de ser chapéu e volta a ser gato.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

 pessoa2

pessoa-chapeu

pessoa3

4 comentários em “O eu chapéu de Pessoa

  1. Que linda essa Pessoa, chapéu, gata… Não curto mto essa moda de chapéus mas se tiver afim de enfeitar minha cabeça eu aceito, Pessoa!

Deixar uma resposta para Alexandra Martins Cancelar resposta