gato-deitado

O problema do carnaval

Fãs,

Vamos aqui iniciar uma dissertação sobre o problema do carnaval. Olhando na televisão, vejo gente suada se esfregando, pessoas reclamando que tiveram que beijar à força, polícia atrás de quem faz xixi em qualquer lugar, música em alturas que ultrapassam o permitido por lei, sujeira nas ruas, assassinatos. Parece que o problema do carnaval é plural, mas na verdade é bem singular, se chama “humano”. Essa praga mata mais que zica e chicungunha, além de ser o animal mais irracional de todos, pois é o único animal capaz de se denominar racional, mesmo sendo completamente imbecil. Pensemos um carnaval com gatos: gatos não suam, gatos não beija na marra, gatos sabem onde fazer xixi, gatos não ouvem música alta, gatos não sujam a rua e não matam ninguém. Ou seja, querem resolver o problema do carnaval? Substituam os humanos por gatos. Fim.

 

gato-deitado

3 comentários em “O problema do carnaval

  1. Ai ai Borginho tão mais simples ser gato né não? kkkkkkkkkkkkk
    Até fiz uma tentativa no carnaval de rua esse ano, mas tinha quase tudo isso que vc falou. Nasci pra Carnaval não.
    Melhor ficar no aconchego do meu lar. : )

  2. Verdade, Borginho! Seria muito melhor. Só uma ressalva, é que o namoro de vcs é complicadinho, tem umas porradas, uns berros, o biluzinho é cheio de “espinhos”… Kkkkkk Mas com certeza o carnaval de vcs é melhor.

    • kkkkkkk, boa, biluzinho com espinhos é complicado 😉

      Gosto de carnaval, acho uma manifestação cultural bem bacana (adoro o frevo), mas vc está certo: Humanos tem o dom de estragar!

Deixar um comentário