O Rei e o Escrivão

Fãs,

Sei que Mario Grey é o Rei, tem seu castelo, tem seu valor, mas quem cá de nossas terras tem na ponta da língua o nome rei de Portugal quando descoberto foi o Brasil? Mas, todos sabem o escrivão da frota de Cabral. Quem há de lembrar qual nome do rei para quem Maquiavel escreveu O Príncipe? Quem lembra o nome de qualquer rei para qual Gil Vicente tenha escrito uma de suas peças? Aaaah, fãs, amados e estimados, fãs. Digo com isto, pois não há maior realeza que a das palavras. As palavras sim, são a espada de Voltaire para cortar a cabeça dos reis. Logo, não os temo, os enfrento de frente, sejam eles parlamentares, absolutistas, sacros, divinos. Pois o único governo que acredito é no governo das palavras e é ele que pode construir e derrubar impérios.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

O Rei e o Escrivão
O Rei e o Escrivão
O que adianta ele mandar no castelo se eu é que escrevo a história do castelo?
O que adianta ele mandar no castelo se eu é que escrevo a história do castelo?

13 comentários em “O Rei e o Escrivão

  1. “…mas quem cá de nossas terras tem na ponta da língua o nome rei de Portugal quando descoberto foi o Brasil? Mas, todos sabem o escrivão da frota de Cabral.”

    Borges, desculpa, mas todo mundo que cursa Ensino Fundamental Humano sabe que o rei era dom Manuel.

    Alias, de onde que tu acha que tiram o “Manuel” das piadas de portugues!

    • Tio, claro que ninguém sabe… você está aí querendo defender o seu irmão. Mas se ele era um rei, me diga o nome todo dele, a dinastia, pois dom Manuel pode ser o tio da padaria e o rei tb, aí não vale. Já Pero Vaz de Caminha sabemos o nome de verdade e temos até algumas palavras decoradas. Infelizmente, seu irmãozinho terá que se render à minha pena, ou melhor, ao meu teclado.

      • “Claro que ninguem sabe” nada! Todos seus fas que cursaram ensino fundamental tem isso decorado. A dinastia nao, mas o nome todos sabem.

        E covardia voce pedir o nome todo, golpe baixo! Tu como gato de filho de portugues, sabe que os reis de Portugal tinham nomes mais extensos que uma bisnaga de pao frances!

  2. Esse Mario Grey sabe q precisa d vc, sem escrivão não há história, nada q um ratinho d brinquedo não o faça ceder.

  3. Borginho, sem vc não ficariamos sabendo das peripecias dentro do castelo do tio Grey. Na minha humilde opinião os dois, digo três pq tem sua irmã, são todos importantes.

  4. Quer saber Borginho? Acho que cada um tem seu papel fundamental em qualquer história. Seja o Manuel de Portugal ou da padaria, o Pero Vaz de Caminha, você ou o Mario Grey. Vale cada um fazer sua parte e ter seu valor. Qual a graça de um castelo sem a figura do Rei que (acha) manda e desmanda no povo? E o que seria de todos os reinados sem aquele que relatou todos os acontecimentos?
    Você e a Christie chegaram depois aí no castelo do Mario Grey, então vão ter que aceitar algumas regras dele, nada mais justo. Mas também acredito que as palavras são capazes de TUDO nesse mundo, concordo com o seu pensamento. E saiba que eu sou muito mais o escrivão do que o Rei, sempre! Rssss
    Faça o que faz de melhor e deixa o Mario Grey na pose dele – Quem sabe ele não precisa de um “coçar gatinho” coletivo para não baixar a guarda 😉

Deixar um comentário