972

Os escaladores de mãe

Fãs,

A primeira a escalar mamãe foi Pessoa. Pessoa leve, Pessoa ágil, Pessoa voa. Pulou da mesa pro ombro. E eu falei: agora sou eu, mamãe! E mamãe, sem querer entristecer-me disse: mas você é grande, é pesado, você é forte. E então eu não subi. Logo em seguida veio Christie, tão pesada, tão grande, tão forte e saltou da mesa para o ombro de mamãe. E mamãe a acariciou e a recebeu e eu nada entendi. E eu falei: agora sou eu, mamãe. E mamãe, sem querer entristecer-me, disse-me a verdade, a cruel verdade: és tão branco, Borginho. Tão negro é o meu vestido. Se Pessoa sobe, se Christie sobre, não deixam rastro, mas você, é tão branquinho e tão peludo que me deixaria tantos rastros que o vestido já não serviria mais. E assim, só Pessoa e Christie brincaram sobre a montanha chamada mãe e eu fiquei a olhar, como um jovem recém saído da infância que não pode mais andar no carrossel.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

 

972

973

5 comentários em “Os escaladores de mãe

  1. Mas como a vida é injusta, não? Lindo da tia! Mas aí, qdo mamãe estiver de “roupitas” claras, será a sua vez e nem vai precisar dividir, pois vc é o único branquinho da casa, enqto que Christie e Pessoa terão q dividir o espaço das roupas escurinhas 😉

  2. Fica triste não Borginho, mamãe vai colocar um vestido clarinho para você subir também. Está chegando o final de ano e aí ela vai vestir um vestido branco em sua homenagem,

Deixar uma resposta para Mary Cancelar resposta