amassando

Pães e suas conexões

Fãs,

Pães são formidáveis. Nunca comi, mas são. São porque literariamente ele é senhor de muitas metáforas: Dividir o pão é viver em comunhão, compartilhar as coisas. Ganhar o pão é trabalhar. Comer o pão que o diabo amassou é sofrer. Dizer que alguém é um pão é dizer que alguém é bonito (para as vovós). Dizer que alguém é pão-duro é dizer que pessoa é avarenta. E, nós gatos, nós amassamos pãozinho, ou seja, nós somos aqueles que trabalhamos na produção deste ente que é sujeito de tantas e tantas metáforas. Somos senhores da palavra, visto que nós nos alimentamos de palavras, logo, a palavra é nosso pão. E se a palavra é nosso pão, toda vez que eu amasso pãozinho, estou produzindo palavras, invisíveis como palavras faladas. Produzo palavras na barriga de minha mãe, local profícuo de se palavrar. Ali, só produzo palavras de amor, não é em vão que pães rimam com mães e que mães são as que dão nosso primeiro alimento, por isto que amassar pãozinho é o movimento que fazemos desde a infância para tirar o leite, movimento que se faz nas mães.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

9 comentários em “Pães e suas conexões

  1. Já ia me esquecendo: Christinha, linda!!!!!! Tb de olhos verdes! Vcs dois formam um lindo par 😉
    Gostosa!!!! ♥

  2. Que texto profundo, de belas palavras e com a mais pura verdade!!! Amassar pãozinho é amar aquele que se está amassando <3

    Belo!

Deixar uma resposta para Alexandra Martins Cancelar resposta