pique-alto

Piques

Fãs,

Chico quer brincar de pique. Corre atrás da gente, pega com mão babada. No pique-pega tornou-se rápido, engatinha com alguma destreza, quando não, se arrasta. Mais veloz que muito jabuti, mais corajoso que muito vira-lata. No pique-baixo, Chico já senta com habilidade, vai ao chão como se fosse um profissional em quedas. Mais resistente que muito copo de cristal, mais forte que que o inverno do Rio. Porém, não perco todas. Gosto de desafiá-lo no pique-alto, Chico, pobre, mais anão que muito anão, mais miúdo que formiga, fica ali embaixo, longe de mim, sem alcance por horas tentando me pegar. Eu durmo, acordo e ele ainda está ali brincando. Não encerra o jogo, está esperando crescer para conseguir vencer a partida.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

 

pique-alto pique-alto2

4 comentários em “Piques

  1. Borginho, você é um camaleão felino, todo camuflado no branco total radiante 🙂 Assim fica ainda mais difícil de o Chico conseguir alcançar você. A propósito: a Pessoa, babá-mor do Chico, tirou férias?

Deixar um comentário