513

Quase canibal

Fãs,

Confesso que ainda me assusto com minha irmã. Enquanto eu estava tentando debater sobre a obra literária de Amós Oz com minha mãe, ela estava ali mordendo a mão materna.

– Mãe, por que os humanos dizem que levam a pessoa no coração? – perguntou ela.

– Porque o coração é um órgão muito importante, fundamental para a nossa vida e que bate forte com as emoções, bombeia nosso sangue…

– Ah, não. Então quero levar você no meu estômago, pois ele é o órgão mais importante que tenho e sinto revirar a qualquer emoção!

– E como você vai me levar no seu estômago, Christie?

– Assim! –  Christie mordeu a mão da mamãe.

Depois ela completou:

– Eu sou uma canibal!

Foi aí que me meti na conversa:

– Não, Christie, você não é uma canibal, pois canibal é aquele que come seres da mesma espécie.

– E minha mãe não é da minha espécie? – ela perguntou.

– Não, ela é humana e você felina.

– Huuummm… Melhor, isso significa que posso devorá-la sem cometer nenhum crime contra minha espécie. hihihi.

E Christie iniciou assim a noite, jantando a mão de nossa mãe.

– Quer um pedaço, Borginho?

– Não, obrigato.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

513
Eu, assustando, vendo minha irmã engolir minha mãe
514
Christie comendo deditos

6 comentários em “Quase canibal

Deixar uma resposta para Becky Garbino Cancelar resposta