196

Sobrevida em meio ao dilúvio

Fãs,

Vovó sempre diz: “Eu gosto de morar aqui no alto do alto do alto desse morro porque se houver um dilúvio, a chuva não chega aqui.” Acordei de manhã com aquele barulho de chuveiro ligado. Os homens acreditam que devem ser punidos divinamente por seus pecados. Pois, nessa lógica deles, muitos pecados exigem muita chuva. Do alto do morro vi bairros alagados, carros boiando, seis ou sete vacas presas a um redemoinho, humanos com pranchas pegando ondas descomunais no meio das estrada. Comi três petiscos e voltei para assistir o filme de terror. E se o dilúvio chegar aqui? Pensei. Bom, pelo menos moro no segundo andar. Pobre do Grey.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

196
Assistindo ao dilúvio como quem assiste um filme de terror
197
Sorte que moro no segundo andar

9 comentários em “Sobrevida em meio ao dilúvio

  1. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!
    Agora vc acha bom morar no 2º andar, né? Ontem mesmo estava reclamando… Hahahahahah
    Borginho bipolar!!!
    😉

  2. Ai que horror Borges, “pobre Gary”.. Ele é seu tio,irmão da mamãe, se a chuva chegar ai chama o Grey e a vó para o segundo andar!!

Deixar uma resposta para Gata Sophia Cancelar resposta