914

Sombra e nome

Fãs,

Pela sombra caminha Pessoa. E pergunta: “Borges, qual meu nome?”e eu digo: “Pessoa.”e ela insiste: “Mas Pessoa é nome?” e eu digo: “Pois sim, de um grande poeta português.”e ela: “Mas pai disse que era um sobrenome” e eu digo: “pois dá igual” e ela: “queria ter um nome de verdade.”e eu:  “pois Pessoa é de verdade.”e ela: “queria me chamar Sombra.”e eu: “Por quê?”e ela: “pra passar pela água sem me molhar, pelo fogo sem me queimar.” e eu: “Pois você pode não se molhar, pode não se queimar, basta ficar na sombra e, teu nome é Pessoa, pois Pessoa é um poeta que podia ser tudo e você pode ser gata, água, fogo, pode ser pessoa e Pessoa. E Pessoa resolveu sair das sombras e ser Pessoa, ser gente. E disse: “Borges, o que preciso para ser gente?”e eu falei: “Antes de tudo, precisas saber escrever teu nome.”

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

 

915
Sombra de Pessoa
914
O rabo de Pessoa forma uma interrogação

916
Saindo das sombras

 

5 comentários em “Sombra e nome

  1. Que texto lindo Borges! E Pessoa está cada vez mais bela! Ela transformou a vida de vocês e vocês estão sendo muito legais com ela,, mas acredito que ainda tem um fuzzzz de vez em quando. Lindos!

  2. nooossaaa que profundo, “para ser gente precisa saber escrever seu nome”… Esse é o nosso filosofo gatistico… 😉 fofos todos… S2

Deixar uma resposta para Bi@ Cancelar resposta