293

Sonhos de gato

Fãs,

Há tantos tipos de sonhos. Todos os gatos sonham, poucos contam seus sonhos, acho que quase nenhum. Às vezes estamos ali, nos mexendo, vem uma mãe ansiosa e nos encosta, nos desperta. Há sonhos em que persigo o mais delicioso roedor, aquele que eu jamais caçaria acordado, mas sonhando me parece tão apetitoso e meu instinto tão forte. Há sonhos em que estou comendo ração, sendo alimentado, alimentado, alimentado… É graças a esse segundo tipo que sempre procuro dormir mais pra ver se como dobrado. Há sonhos que são esquisitos, já sonhei que corria, corria, corria, subia na cama da minha mãe, entrava no armário e dentro dele estava cheio de sachês, eu comia, comia, comida, rolava pelas escadas, a Christie miava loucamente e lá embaixo eu topava com o Mario Grey, me teletransportava e surgia na cama da mamãe pra dormir de novo. E há sonhos, os piores sonhos, os pesadelos, em que parece que lembramos do que nunca aconteceu, mas é tão real que parece mesmo lembrança. Sonho com um carro indo embora, me deixando sozinho na rua: barulhos de outros carro, meninos tacando pedra, chuva. A noite vem chegando, fechando, apagando, apagando, apagando… e eu tomo um susto. Acordo. Nessas horas procuro logo por minha mãe e quando a vejo na cama, descabelada, enrolada, roncando debaixo do cobertor, respiro aliviado por mim, acordo-a para amassar pãozinho e penso: foi só um sonho. Mas, em seguida, já penso: que triste, tantos gatos vivem num pesadelo assim.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

293

11 comentários em “Sonhos de gato

  1. É mesmo muito triste saber que os pesadelos podem ser a realidade de outros gatinhos 🙁
    Dói no meu coração saber que não posso ajudar todos a terem uma vida digna e serem amados incondicionalmente como merecem.

  2. Em pensar que minha Jojo e os irmãos ficaram 5 anos ( no caso da JoJO) no campo de santana, passando por isso tudo, graças a deus nossos destinos estavam ligados. Penso que não fui eu que os salvei, foram eles que me salvaram, me mostraram a maravilha que é ter um filho gato, é amor incondicional; são anjos em minha vida….

  3. É Borginho é triste mesmo, saber que muitos gatinhos sofrem por ai nas ruas, eu sonho e rezo para que todos posam ter uma casa com caminha quentinha comidinhas gostosas e mães para amassar pãozinho!!!! Um dia nossos sonhos se tornarão realidade!

  4. Borginho, há mesmo tantos Borges, tantos sonhos, tantos dias… Uma hora vc me diverte, outra me faz pensar, outra chorar… E como a vida do gatinho – e a nossa! – é muito curta, vou aproveitando tudo isso… Um dia de cada vez… =^.^=

  5. Texto muito lindo Borges, pena que muitos gatinhos vivem esse terrível pesadelo e acabam por nunca conhecer o que é um ‘final feliz’….

    Eu me lembro que um sonho que vc contou em que vc sonhou ficar bem velhinho com muitas centenas de anos, até hoje tenho a imagem daquela foto na cabeça..
    Lambeijos!!

  6. Eu retirei um da rua há 15 dias, magro, sujo, e tão manso que nem acreditei como alguém teve coragem de fazer isso. Desprezo pessoas assim. Beijos Borges.

Deixar um comentário