Último dia de abajur

Fãs, amados fãs,

Será daquelas coisas que se passa uma vez só na vida, visto que minhas bolas não são rabo de lagartixa. Amanhã é meu último dia de colar, acho estranho chamar de colar, pois colar é uma coisa tão bonita e isso é tão ruim! De tarde, papai e mamãe prometeram tirá-lo e nunca mais colocar! Hoje, dormi o dia inteiro pra chegar logo a hora. Estou ansioso, acho que nem lembro direito como é me lamber à vontade. Papai me contou de quando quebrou o braço e ficou dois meses com gesso. Disse que quando tirou não conseguia sequer se mexer direito. Tô com medo de não saber mais virar o pescoço, de olhar as coisas de um ângulo só. Engraçado é que tem uns humanos que são assim e nem precisaram usar o colar.

Ass.: Borges, o gato. – @borgesogato

5 comentários em “Último dia de abajur

  1. Yay, último dia de abajour!
    Que esse dia passe logo, viu, Borges!
    Infelizmente tem mesmo umas pessoas que tem a visão bem limitada e nem usam colar.
    Imagina se usassem? o.O

  2. Gente, não sei o que é melhor nesse blog. As fotos fofíssimas, a narração inocente do Borges ou as alfinetadas na raça humana. A-DO-RO! 😉

  3. Ah Natalia tudo aqui é ótimo! Por isso o Borges me encanta! : )
    E Borges contando 10, 9 , 8….tá quase chegando a hora de se livrar desse sofrimento.
    : )

Deixar um comentário