399

Um salto no escuro

Fãs,

Me planejo, meço o salto, observo. Mas todo salto, parece dado no escuro. Há segurança, há arquitetura, há engenharia nos meus cálculos, mas todo salto parece que é dado no escuro. Imagine se há um vidro na frente, se entra no meio uma pessoa, se desta vez pequei nas contas e tropeço, caio, bato. A vida é o período de salto. Saltei do nascer e vou aterrizar sobre o morrer. Talvez erre o salto, caia sobre uma eternidade aqui, outra ali. Salto é esta instabilidade. Depois, no ar, estamos vulneráveis, tudo pode acontecer. Depois de vivos, tudo pode acontecer. Por mais que se meça, por mais que se calcule, a vida e o salto são incógnitas flutuantes incrivelmente curtas, mas que parecem eternas. Até que se chega ao chão e o impacto da aterrizagem depende, geralmente, de como foi dado o salto.

Borges, o gato – @cacofonias

399

399

3 comentários em “Um salto no escuro

  1. Q lindo… também estou assim ultimamente … Só que, embora acredite nos saltos, a escuridão anda demasiada…

Deixar um comentário