823

Uma avestruza

Olá, amiguinhos. Tudo bem? hihihi

Sou uma avestruza. Gosto de enfiar a cara no sofá quando os humanos me fazem passar vergonha. Volta e meia algum bobobípede pergunta algo sobre a gente e eu, ao invés de responder, enfio a cara entre os assentos do sofá pra disfarçar minha vergonha.

Uma visita pra minha mamãe: Olha, um gatinhoooo!

(Cara no sofá)

Mamãe: Não, essa é uma gatinha, a Christie!

Visita: Chris??

(cara no sofá)

Mamãe: Christie!

Visita: Ah, ela é preta, né? Não dá azar não?

(cara no sofá)

Mamãe: he, he, he… (sorriso amarelo)

Visita: Quando eu era pequena também amava gatos…

Mamãe: é?

Visita: é, mas todos fugiam…

(cara no sofá)

Visita: Gato é assim, né? Foge!

(cara no sofá)

Mamãe: Mas por isso que a gente coloca tela na janela.

Visita: Mas aí tira a liberdade do gatinho.

(cara no sofá)

Mamãe: Tira não.

Visita: Tira, porque cachorro fica dentro de casa, gato gosta de ser criado na rua.

Neste momento, amiguinhos, o sofá já estava furando e eu quase caindo dentro dele de tanta vergonha.

Ass.: A Gata Christie

 

Escavando:

823

824

4 comentários em “Uma avestruza

  1. Oi Christie, adorei o nome avestruza 🙂 Vou ser a voz da discórdia – gato gosta de rua, cachorro gosta de rua, criança gosta de rua…mas do jeito que são nossas cidades, as ruas, não pode, simples assim. Seria maravilhoso se todos pudessem andar livremente, mas não dá. Beijos linda!!!

Deixar uma resposta para Jaqueline Cancelar resposta