Vida por efígie

Fãs,

Talvez vocês nunca tenham ouvido falar em morte por efígie, eu também há um tempo não sabia o que era, até que li o impressionante livro Sinos da Agonia do vovô Autran Dourado. Explico: morte por efígie é quando não se tem a pessoa em mãos, mas mesmo assim se quer matá-la: então, se pega um boneco e lhe aplica a pena de morte (é um ato simbólico). Depois, caça-se todos os direitos da pessoa que não estava presente, faz-se um atestado de óbito e pronto. O que isso significa? Que a pessoa não existe mais para ninguém, inclusive, se alguém te mata não é crime, pois você já está morto: ela não pode ter nada em seu nome, não pode casar, não pode registrar filhos e fica à margem de qualquer mal. Diz-se que isto era uma punição na época do Barroco brasileiro para os criminosos que não eram encontrados.

Confesso, fãs: gostei muito da ideia. Calma, péra. Deixem que me explique. Não que eu queira matar alguém em efígie, não. Gostei da ideia para subvertê-la: dar vida em efígie. Papai e mamãe trabalham, fico em casa sozinho. Pensei em pegar os vestidos da mamãe, me abraçar e dizer: mãe, esta é você, ainda que não esteja presente, esteja. Pensei em pegar as calças do papai, deitar-me em cima e imaginar que estou em seu colo. Pensei em fazer com que vivam o tempo todo ao meu lado: conversei com o paletó do papai sobre a cadeira como se fosse ele próprio sentado. Esfreguei-me no lençol da cama como se mamãe estivesse coberta por ele. Dei-lhes todos os carinhos, dei-lhes todos os direitos, dei-lhes meus miadinhos mais sinceros, como se estivesse aqui. E, sinto que, graças a vida em efígie, estavam.

Ass.: Borges, o gato – @borgesogato

355
Eu, com a calça do meu pai, que não é a calça do meu pai, é meu próprio pai: Vida por efígie.

 

12 comentários em “Vida por efígie

  1. Isso aí, Borginho! O Thomas, meu amigo, também costuma fazer isso com as minhas roupas. Vive embolado nelas! Às vezes, tenho até que tomar cuidado para que ele não as encha de pêlos! hahahahaha…

  2. Ownnnn te coisa mais linda, Borginho como agente consegue trabalhar assim??? Eu assim como seus pais fico o dia todo trabalhando, morro de saudades da minha turma, e vendo uma fotinha assim, meu corção se derrete… Docinho de coco, seus textos estao cada vez mais lindos!!! Melhor parte do meu dia!

  3. Lindo texto Borginho!!!!!
    Pede pra Christie Presidenta decretar a “Vida em Efígie” pra todos que nós amamos!!!
    🙂
    PS: O livro é Sinos da Agonia. Na hora de digitar saiu o nome errado…

  4. Xi, Borges…. isso o Perseu e a Pandora fazem sempre… inclusive adoram ficar dentro do guarda-roupa, rssssss… coisa de felinos. 😀

  5. Borginho, já não fui trabalhar no feriado do Dia das Mães dos felinos, segunda feira, depois do oficial, pq a “presidenta”Christie assim o decretou, agora, vc me vem com essa, meus bebês estão sempre abraçadinhos com as roupas que deixo em cima da cama, tb morro de saudades de vcs…

Deixar uma resposta para Samira Abreu Cancelar resposta